terça-feira, 22 de abril de 2008

Programação GT História da Mídia Digital

Depois de uma semana de deadlines seguida de um feriadão merecidamente preguiçoso, volto ao blog, com a programação do GT História da Mídia Digital, que vai acontecer nos dias 15 e 16 de maio próximos, em ocasião do VI Congresso História da Mídia. O evento vai ser sediado pela Universidade Federal Fluminense, em Niterói, RJ, de 13 a 16 de maio. Mais uma vez, o Walter Lima, da Cásper Líbero, está de parabéns: para quem for, vai ver que ele é o melhor mediador de GT, daqueles que aborta uma argüição se a questão for "a bibliografia que tu usas não é a mesma minha". Isso aconteceu na Rede Alcar aqui da Feevale. Foi surreal, mas é o que deveria acontecer sempre. Mais informações sobr o GT aqui, no blog do GT. S*

15 de maio - Manhã
8h00 às 8h30
Liguem seus celulares no cinema: Breve história, linguagem e perspectivas
Márcia Cristina da Silva Sousa
Wilson Oliveira da Silva Filho

8h30 às 9h00
Interfaces de esquecimento: tempo-real no skypecast
Ícaro Ferraz Vidal Junior

9h00 às 9h30
A construção do imaginário futuro na mídia brasileira
Francisco Menezes Martins
Paula Jung Rocha

9h30 às 10h00 - INTERVALO

10h00 às 10h30
A aplicação da multimídia na construção de narrativas informativas e poéticas: o caso do Portal Cronópios
Egle Müller Spinelli

10h30 às 11h00
A evolução dos portais comunicacionais como integradores de informação em tempo real na mídia digital
Roberto Gondo Macedo
Jarbas Thaunahy de Almeida

11h00 às 11h30
A aplicação das ferramentas da internet no jornalismo on-line do sudoeste baiano
Poliana Bomfim Santos
Rodrigo Ferraz Cunha
Carmem Carvalho

11h30 às 12h00
Ana e Mia na “nova” rede: comunidades reúnem anoréxicas e bulímicas na Web 2.0
Vanessa Alkmin Reis

15 de maio - tarde -
14h00 às 14h30
O Brasil e as disputas na Cúpula da Sociedade da Informação (WSIS)
Sérgio Amadeu

14h30 às 15h00
Governo eletrônico, comunicação e linguagens digitais
Júlio César Coelho

15h00 às 15h30
Lan houses: a defesa do olhar do jovem na discussão sobre inclusão digital
Olívia Bandeira de Melo

15h30 às 16h00
Breve história dos computadores e do ciberespaço: uma abordagem conceitual
Pablo Laignier

16h00 às 16h30 - INTERVALO

16h30 às 17h00
Coletividade digital; um paradoxo cultural na história da comunicação humana
Gisela Pascale de Camargo Leite

17h00 às 17h30
Fatores estruturantes das comunidades virtuais pioneiras permanecem como elementos primordiais nas redes sociais conectadas
Walter Teixeira Lima Junior

17h30 às 18h00
Filme a vida você também! Apontamentos sobre origens e tendências dos vídeos na cibercultura
Gabriel Gesualdi Malinowski

16 de maio – Manhã
8h30 às 9h00
Web 2.0 e Espaços Públicos Virtuais: uma análise comparada das conversações realizadas em blogs e sites jornalísticos
Gilberto Balbela Consoni

9h00 às 9h30
Dos blogs aos microblogs: aspectos históricos, formatos e características
Gabriela da Silva Zago

9h30 às 10h00 - INTERVALO

10h00 às 10h30
Motores de busca convencionais X Web Semântica: estudo de caso comparativo aplicado em blogs
Sandra Portella Montardo
Priscilla Macial da Rosa

10h30 às 11h00
Blogs: mapeando um objeto
Adriana Amaral
Rachel Recuero
Sandra Portella

11h00 às 11h30
Apontamentos sobre a história do conceito de notícia no Brasil – da imprensa colonial aos blogs políticos
Larissa de Morais Ribeiro Mendes

11h30 às 1200
Construindo o Carnaval Virtual: um relato do desenvolvimento de um CD-ROM
Roberto Tietzmann

16 de maio – Tarde

14h00 às 14h30
A evolução da mídia para digital não muda o que há na ponta das redes: o homem
Silvana Aparecei de Paiva Rodrigues
Antônio Carlos de Jesus

14h30 às 15h00
Perspectivas mercadológicas da televisão digital
Luiz Felipe Domingos Silva

15h00 às 15h30
Sistema Brasileiro de Televisão Digital: o princípio e o fim
Lívia Bergo

15h30 às 16h00
Modelo de Negócios em Mídia Digital: Os videogames
Cristiano Max Pereira
Marsal Ávila Alves Branco

16h00 às 16h30 - INTERVALO
16h30 às 17h00O jogo eletrônico vai ao cinema: o Machinima
Maira Gregolin

17h00 às 17h30
Mídia, História e Informática: banco de dados, imprensa e pesquisa histórica
Daiana de Souza Andrade

17h30 às 18h00
Por uma história do jornalismo digital: algumas considerações
Edmundo Mendes Benigno Neto

18h00 às 18h30
Inferno, Purgatório ou Paraíso? Narrativas da morte na mídia digital
Renata Rezende

3 comentários:

raquel disse...

Virei Rachel. E tu virou Sandra Portella. hahahahaha

Tekhnè disse...

Si, sim, eu vi!!!!

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

é Rachel Rosen do Blade Runner, nossa andróide favorita kkkkkkkkkk