terça-feira, 1 de maio de 2007

Bossa B

Notícia velha graças à falta de tempo e ao não funcionamento do Blogger. Na última sexta-feira, eu e o Henrique fomos, por insistência do Henrique, ao Show do Wando e da Rita Ribeiro. Eu adorei, tava superdivertido. Ele brega, romântico, atirando calcinhas para o público, errando as letras das músicas que não eram dele, os backing vocals em playback. Ela, um rouxinol cantando, parece que se instaurou uma atmosfera mágica enquanto ela cantava. O melhor de tudo foi ter a Elke Maravilha (a que nasceu mulher e virou drag, segundo um amigo meu), que eu nem sabia que ia estar presente. Ela ficou o tempo todo no palco, majestosamente sentada em uma poltrona vermelha com capa de oncinha, apresentando o projeto, entrevistando os cantores e demais músicos, e fazendo todo mundo rir. Ela falou que veio da Rússia para Minas Gerais e como foi a chegada no Brasil, a "terra das infinitas possibilidades", segundo o pai dela, com relação à percepção dela do multiculturalismo brasileiro. O projeto é o Bossa B Etapa Porto Alegre é uma promoção do Centro Cultural Banco do Brasil. Antes do show começar, veio uma menina com um microfone e outra com uma filmadora. A do microfone perguntou: "Por acaso, tu não és amiga da minha tia Adriana? Queria saber a tua opinião sobre a estética brega." Sobrinha de peixe...

4 comentários:

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

boa sandra!!! pena q eu perdi isso..rs

Sandra disse...

Tava muito bom, a Elke Maravilha é realmente muito trash, ela é o máximo: aparência matadora (ela tava com uma peruca que ia até abaixo da bunda, toda de bordô em cetim, da bata à bota) e com uma voz suave que fala as maiores barbaridades.

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

ah o blog da broona é cordeuva.blogspot.com

Sandra disse...

Value, vou conferir!